Logo

ECONOMIA

Sexta, 17 Janeiro 2020 13:57

Indicador Antecedente subiu em dezembro

Indicador da economia - O Indicador Antecedente Composto da Economia Brasileira® (IACE), publicado em parceria entre a FGV IBRE e The Conference Board (TCB), subiu 1,0% em dezembro, para 119,7 pontos, nível máximo da série histórica.

ICOMEX - A corrente de comércio (exportações mais importações) recuou 4,6% entre 2018 e 2019.

IPC-S - O IPC-S de 15 de janeiro de 2020 registrou variação de 0,48%, ficando 0,09 ponto percentual (p.p.) abaixo da taxa divulgada na última apuração. Quatro das sete capitais pesquisadas registraram decréscimo em suas taxas de variação.

Câmara fria - A Latam Cargo inaugurou oficialmente ontem, dia 14 de janeiro, no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP), sua câmara fria, concebida com o objetivo de garantir a qualidade, o frescor e a consistência dos produtos perecíveis – salmão, aspargos, flores, cereja, mirtilo, manga, amora, truta e merluza – transportados de diferentes países da América do Sul com conexão no Brasil para a América do Norte e a Europa.

Quinta, 16 Janeiro 2020 14:09

IGP-10 varia 1,07% em janeiro

IGP-10 - O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) variou 1,07% em janeiro.

IPC-S - O IPC-S de 15 de janeiro de 2020 variou 0,48%, ficando 0,09 ponto percentual (p.p) abaixo da taxa registrada na última divulgação.

Produção industrial - A produção industrial recuou em 11 dos 15 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na passagem de outubro para novembro de 2019. Segundo a Pesquisa Industrial Mensal, divulgada hoje (14), a maior queda foi observada no Paraná (-8%).

Vendas Varejo - As vendas do varejo restrito (com exceção de veículos e construção) subiu 0,6% em novembro ante outubro, abaixo do esperado pelo mercado. Na comparação anual, a alta foi de 2,9%. Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) de novembro feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Práticas de consumo - Setenta e um por cento dos consumidores brasileiros esperam promoções e saldões para adquirir produtos de maior valor, como eletrodomésticos, móveis, celulares, eletrônicos e automóveis, com preços mais em conta.

Inflação - O Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda apontou alta em todas as classes sociais, em dezembro de 2019, especialmente para as famílias de renda mais baixa, de 1,19%, devido aos preços dos alimentos no domicílio. No acumulado do ano, a inflação para as famílias mais pobres ficou em 4,43%.

Projeção - O governo aumentou a projeção para o crescimento da economia para 2019 e 2020. A estimativa do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país) de 2019 foi revisada de 0,90% para 1,12%. Para 2020, a previsão é que o PIB tenha expansão de 2,40%, ante a previsão de 2,32%.

Balança - A balança comercial brasileira teve superávit de US$ 1,778 bilhão nas duas primeiras semanas de janeiro, informou a Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia, nesta segunda-feira (13).

Segunda, 13 Janeiro 2020 12:36

Comer fora de casa ficou 27,3% mais caro

Refeição fora de casa - O valor médio gasto pelo brasileiro no almoço cresceu em 27,33% nos últimos cinco anos, passando de R$ 27,36, em 2014, para R$ 34,84, em 2018, segundo levantamento da Ticket, marca pioneira no setor de benefícios de refeição e alimentação da Edenred Brasil, com base nos indicadores da Pesquisa +Valor.

Custo de vida - O Índice do Custo de Vida no município de São Paulo, medido pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), registrou inflação de 3,09% em 2019. A alta foi maior (3,71%) para as famílias de menor renda, com a média de três salários mínimos.

Projeção - As instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) reduziram a estimativa para a inflação este ano. A projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA – a inflação oficial do país) caiu de 3,60% para 3,58%. A informação consta no boletim Focus, pesquisa semanal do Banco Central (BC) que traz as projeções de instituições para os principais indicadores econômicos.

Crescimento econômico – Com varejo em expansão acima de 5,5% e a produção agrícola com alta de quase 10%, as atividades tendem a manter a relevância na economia brasileira neste ano.

IPC-3i - O Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i), que mede a variação da cesta de consumo de famílias majoritariamente compostas por indivíduos com mais de 60 anos de idade, registrou no quarto trimestre de 2019, variação de 1,19%. Em 12 meses, o IPC-3i acumula alta de 4,18%. Com este resultado, a variação do indicador ficou acima da taxa acumulada pelo IPC-BR, que foi de 4,11%, no mesmo período.

IGP-M - O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) variou 0,67% no primeiro decêndio de janeiro de 2020. No primeiro decêndio de dezembro, a taxa havia sido de 1,83%.

IPC-Fipe - Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, subiu 0,94% em dezembro, ganhando força ante o aumento de 0,68% registrado em novembro, mas desacelerando em relação à terceira quadrissemana do mês passado, quando avançou 1,14%, segundo dados publicados hoje pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

IPCA - A inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), fechou o ano de 2019 em 4,31%, divulgou hoje (10) o IBGE. A taxa ficou acima do centro meta de 4,25%, mas dentro do limite de variação de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo, definido pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Ou seja, a inflação poderia ficar entre 2,75% e 5,75%. Em 2018, o IPCA foi 3,75%.