Logo

ECONOMIA

Quinta, 14 Novembro 2019 14:54

IGP-10 varia 0,19% em novembro

IGP-10 - O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) variou 0,19% em novembro. No mês anterior, a taxa havia sido de 0,77%. Com este resultado, o índice acumula alta de 4,62% no ano e de 3,33% em 12 meses.

Regulamentação - O governo aproveitou a Medida Provisória (MP) do programa Verde Amarelo para colocar outros temas trabalhistas que já haviam sido debatidos anteriormente, mas que não chegaram a entrar em vigor. Entre eles, está a regulamentação do trabalho aos domingos.

Fidelização - Para 68,1% dos brasileiros, a lealdade a uma marca depende principalmente do fator custo-benefício, mas também está intimamente ligada com o bom atendimento ao cliente (56,2%), variedade de produtos (46,1%) e entrega rápida (37,3%).

Natal - O momento atual é de recuperação gradual da economia e do consumo. Mesmo diante deste cenário, os brasileiros vão fazer compras de Natal, que é a data mais importante para o varejo em volume de vendas e em faturamento.

Varejo - Com altas generalizadas em sete das oito atividades pesquisadas, o volume de vendas do comércio varejista nacional cresceu 0,7%, em setembro em comparação com agosto.

ICOMEX - O ICOMEX de novembro traz os índices de comércio para o grupo “Demais da América do Sul” composto pela Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela, o que junto com os índices da Argentina completa a análise da região sul-americana.

Desemprego - Seis de cada dez desempregados do País (65%) estão sem trabalho há mais de um ano, aponta a pesquisa Hábitos do Trabalho, contratada pela Alelo e realizada pelo Instituto Ipsos.

Consumo - O brasileiro, de modo geral, está mais otimista com a capacidade de fazer compras para casa, com as finanças pessoais e com o padrão de vida.

Serviços - O volume de serviços no país cresceu 1,2% em setembro na comparação com agosto, quando caiu 0,1%. Essa foi a maior alta desde agosto do ano passado, de acordo com a Pesquisa Mensal de Serviços, divulgada hoje pelo IBGE.

Superávit da balança - A balança comercial brasileira apresentou superávit de US$14 milhões, resultado de exportações de US$ 4,230 bilhões e importações de US$ 4,216 bilhões nas duas primeiras semanas de novembro de 2019 (seis dias úteis).

Clima econômico - O indicador Ifo/FGV de Clima Econômico (ICE) da América Latina — elaborado em parceria entre o instituto alemão Ifo e a FGV — registrou queda pelo terceiro trimestre consecutivo ao passar de 26,4 pontos negativos, em julho, para 28,2 pontos negativos em outubro.

Segunda, 11 Novembro 2019 12:59

IGP-M varia 0,08% na 1ª prévia de novembro

IGP-M -  O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) variou 0,08% no primeiro decêndio de novembro. No mesmo período de outubro, o índice havia registrado alta de 0,68%.

Informalidade - A crise econômica que trouxe desemprego e queda na renda para muitas famílias brasileiras afetou os hábitos de consumo da população. Agora, o consumidor começa a retomar a compra de categorias de produtos além do básico, que haviam sido suspensos durante a recessão.

Varejo - Comércio e indústria de bens de consumo se preparam para uma retomada das vendas neste fim de ano. Estoques mais enxutos nas lojas e velocidade maior de produção nas fábricas são o termômetro de que este Natal deverá ser o melhor para o varejo desde 2013. Com isso, o próximo ano poderá começar com a atividade em ritmo mais acelerado.

IPC-Fipe - O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, subiu 0,27% na primeira quadrissemana de novembro, ganhando força em relação à alta de 0,16% observada no fechamento de outubro, segundo dados publicados hoje pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Indústria - A produção da indústria cresceu em setembro em 10 dos 15 estados pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou hoje (8) os resultados regionais dos Indicadores Conjunturais da Indústria.

Mercado de trabalho - O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas caiu 1,3 ponto em outubro, para 85,8 pontos, menor nível desde maio deste ano e abaixo da média histórica do período iniciado em junho de 2008 (de 86,9 pontos).

IPC-S - O IPC-S de 07 de novembro de 2019 subiu 0,01%, ficando 0,10 ponto percentual (p.p) acima da taxa registrada na última divulgação.

Projeção - O governo aumentou a projeção para o crescimento da economia em 2019.

IPCA - A inflação no Brasil apresentou o índice mais baixo para outubro desde 1998. A alta nos preços foi de 0,10% em relação a setembro, quando houve deflação de 0,04%. Em outubro do ano passado, a taxa foi de 0,45%.

"plano de saúde"