Logo

Segunda, 10 Fevereiro 2020 16:45

Austrália – Rebanho leiteiro vai para o corte

Escrito por 

Produção/Austrália – A Austrália Ocidental (WA) está enfrentando um êxodo de produtores de leite, menos de um ano depois de comemorarem o fim do preço do leite a AUS$ 1,00/litro no varejo.

Os produtores dizem que os custos de produção continuam elevados e são “insustentáveis” com o nível do preço do leite atual, forçando a venda de suas vacas para corte ou para exportadores.

 

O ABC Online falou com alguns analistas da indústria e agentes setoriais, e estes informaram que dezenas de rebanhos de vacas de leite estão esperando para serem vendidas na WA, número que pode representar 10% de todo o rebanho da região.

 

O ABC Online também falou diretamente com meia dúzia de produtores que disseram querer deixar a indústria. David Payne decidiu parar de tirar leite depois de 25 anos em Scott River (WA), dizendo que tem poucas opções, e , uma delas é vender parte do rebanho para abate.

“Não quero estar na fazenda para ver meu pai e outro amigo embarcá-las em um caminhão. Não quero vê-las partir”, disse ele.

 

“É muito desconcertante, mas chega um momento que você sente que está batendo a cabeça na parede”, completa.

Payne não está só e os problemas com a indústrias vêm de longa data, com poucos produtores tendo esperança no curto prazo, e que o fim do leite a AUS$ 1,00/litro não está fazendo diferença.

 

Uma grande indústria elevou o preço ao consumidor, mas, os produtores dizem que esse valor nem chega na fazenda.

 

 

“Vendendo o futuro”

Os consumidores estão pagando cerca de 20 centavos a mais por um litro de leite no supermercado, mas o diretor do departamento de lácteos da WAFarmers, a federação rural de WA, Michael Partridge disse que apenas 1 a 3 centavos foram repassados aos produtores, dentro da cadeia de suprimentos.

 

A média do pagamento feito aos produtores de leite por litro, em 2019, foi de AUS$ 0,502, [R$ 1,44/litro], foi menor do que a média dos últimos cinco anos, AUS$ 0,504, [R$ 1,45/litro].

 

Já os custos de produção aumentaram pouco menos de 10 centavos por litro nos últimos anos, porque a seca em outras regiões da Austrália fizeram o preço dos grãos e feno subirem significativamente em WA.

 

Partridge disse que a média do preço do leite ficou igual ao custo de produção em algumas regiões, mas, em outras, nem isso.

O produtor de leite de segunda geração, Michael Angi, e um dos menos de 150 fornecedores de leite de WA.

 

“Apertamos o cinto enquanto podemos. Mas, agora o cinto não tem mais furos”, disse ele.

Angi manteve o fluxo de caixa exportando dezenas de novilhas para a China.

“Vendemos nosso futuro”, disse ele.

Informações adicionais

  • NUMERO SELECTUS: 5832
  • Fonte da Notícia: The Dairy Site – Tradução livre: Terra Viva
  • Data: Segunda, 10 Fevereiro 2020
Lido 59 vezes