Logo

Terça, 14 Janeiro 2020 10:32

Consumidores ainda querem leite, diz estudo

Escrito por 

Consumo – Dois terços dos consumidores de alimentos e bebidas olham as informações sobre como o produto impacta no meio ambiente, e isto é especialmente importante para os produtos lácteos, mesmo porque as indústrias de laticínios são particularmente criticadas, de acordo com estudo FMCG Gurus Sustentabilidade Global e Regional (2019 – 26.000 entrevistados).

 

Apesar das preocupações com a indústria de laticínios e o aumento das pessoas que reduzem a ingestão de lácteos, existem aqueles que aumentam o consumo. Embora cerca de 46% dos consumidores do Reino Unido tenham reduzido a quantidade de leite fresco em suas dietas nos últimos 12 meses, outros 44% aumentaram. É imperioso reconhecer que existem consumidores propensos a reduzir a ingestão de carne e leite, ou mesmo desistir totalmente desses alimentos, mas, também é importante estar ciente de que o fenômeno não é universal.

 

As preocupações com a sustentabilidade aumentam cada vez mais, e influenciam nas compras de alimentos e bebidas, à medida que as consequências das mudanças climáticas ficam mais evidentes e a conscientização da população aumenta. As pessoas são levadas a reconsiderar o que compram e as possíveis atividades ambientais que podem apoiar.

 

Também existe a sensação de que produtos ecologicamente corretos são mais saudáveis: “o que é bom para mim, é bom para a terra”, muitas vezes levando o consumidor a escolher produtos que abracem projetos ambientais sustentáveis. Por exemplo, 44% dos consumidores procuram alegações ambientalmente amigáveis, e 59% gostariam de ter afirmações positivas sobre o bem-estar animal. Essas atitudes abrangem outras áreas afetadas pela indústria de laticínios: 52% dizem que gostariam de ver iniciativas destinadas a tratar de maneira justa os agricultores e 47% dizem que gostariam de ver informações sobre redução da pegada de carbono ou carbono zero.

 

A análise da FMCG Gurus detecta algo que pode ser visto com frequência no mercado de alimentos e bebidas: os consumidores buscam comprometer o mínimo possível seus prazeres e hábitos em prol de suas crenças.

 

Embora exista um grande número de consumidores preocupados com os impactos ambientais, o bem-estar animal, olhar os rótulos e fazer mudanças relativamente pequenas, não é provável que tornem efetivas soluções radicais como retirar os produtos de suas dietas.

 

Apesar do número de consumidores que afirmam querer ver alegações sobre o bem-estar animal, apenas 34% deles dizem que checam as informações nas embalagens, e 45% disseram que isso teria uma influência alta ou muito alta na hora de comprar.

Muitos consumidores admitem que têm dificuldades em fazer mudanças tão grandes e de forma permanente.

 

O estudo FMCG Gurus global Saúde e Bem-Estar (2019 – 380.000 entrevistados), apenas 42% dos consumidores fizeram alguma menção sobre a redução de lácteos em suas dietas e mais de um terço desse número disse que é difícil a mudança de hábito. Como resultado, o que muitos consumidores procuram é tranquilidade. Querem sentir que fazem a diferença em relação ao meio ambiente ou bem-estar animal, mas sem abrir mão do que gostam.

Informações adicionais

  • NUMERO SELECTUS: 5813
  • Fonte da Notícia: Dairy Industries – Tradução livre: Terra Viva
  • Data: Terça, 14 Janeiro 2020
Lido 76 vezes