Logo

Sexta, 20 Setembro 2019 13:35

Queijos Artesanais Mineiros – Produtores debatem sugestões à regulamentação

Escrito por 

Queijos Artesanais - Sistema FAEMG promoveu, em BH, encontro dos produtores de queijos artesanais para avaliar a proposta de texto do Governo Estadual para a Lei dos Queijos Artesanais de Minas Gerais (23.157/18).

As contribuições e demandas levantadas no encontro serão enviadas ao governo do estado.

Leia abaixo algumas delas

Altino Rodrigues - superintendente técnico Sistema FAEMG

“É importante que esses produtores das diversas regiões do estado possam, pela primeira vez, ter participação efetiva na construção de uma lei que regulamenta sua produção. Reunimos representantes de produtores que fazem seus queijos de forma diferente ao que se padronizou por queijo Minas artesanal de leite cru. Esperamos que o Governo seja sensível às suas reivindicações e que a regulamentação traga maneiras factíveis de estarem legais e vender seus queijos para todo o Brasil”.  

Elmer Almeida – Consultor da FAEMG

“Um ponto importante é o enquadramento do que é produção individual e o que é produção coletiva, e também os tipos de queijos que temos em Minas. A participação dos produtores é muito importante pois suas contribuições enriquecem a legislação, contemplando esses diferentes modos de produção e se aproximando mais da realidade de quem produz. Não se pode legislar de forma excludente ou atendendo apenas o órgão fiscalizador, mas sim apoiando a quem produz”.

Silvanei Batista – prefeito de Porteirinha

“Buscamos a regulamentação do queijo de nossa região, que é produzido de forma diferente das demais regiões do estado. Uma grande dificuldade é que mais de 90% dos produtores fazem queijos com leite de terceiros e a lei precisa contemplar essa realidade. Precisamos que possibilite também a esses produtores comercializarem seus queijos, agregar valor e melhorar sua produção”.

Júlio Lacerda – Secretário de Agricultura e produtor de queijo em Arantina

“O mais importante é criar uma legislação factível e viável à realidade da produção artesanal no estado. Impor uma legislação sanitária que exija investimento financeiro pesado é inviabilizar a atuação de pequenos produtores, que são a grande maioria. É importantíssimo reunirmos técnicos, representantes da FAEMG, do IMA, da Emater e produtores de queijo para um esforço conjunto na confecção desta lei”.

João Belloafinador de queijos

“A legislação deve contemplar os pequenos produtores, com suas características e capacidades financeiras e de infraestrutura, para não inviabilizar uma produção tradicional, artesanal e de muita qualidade”.

Lara Dias - Produtora de queijo de ovelha em Itapecerica

“A legislação é muito importante, sobretudo quando foca em segurança alimentar. Mas vários itens das estruturas exigidas são grandes demais para o pequeno produtor. É preciso focar nas boas práticas de fabricação e na qualidade do produto final. Se ele passa por análise laboratorial e está saudável, tem boa qualidade, não deveria ser relevante se foi produzido em local com paredes quadradas ou triangulares”.

Informações adicionais

  • NUMERO SELECTUS: 5742
  • Fonte da Notícia: Faemg
  • Data: Domingo, 05 Julho 2015
Lido 98 vezes
"plano de saúde"