Logo

Terça, 10 Setembro 2019 13:48

Chile – Valor das importações caem 5,5% em julho

Escrito por 

Leite/Chile – O valor das importações de produtos lácteos entre janeiro e julho de 2019 caiu 5,5%, ficando em US$ 188,9 milhões, segundo dados publicados pelo Departamento de Estudos e Políticas Agrárias (Odepa). Representa US$ 11 milhões menos do que no ano passado.

Quanto à sua origem, as compras foram lideradas pelos Estados Unidos, com US$ 46,6 milhões, o que representa alta de 11,3% em relação a 2018, e corresponde a 24,7% das importações totais do país.

Em segundo lugar ficou a Nova Zelândia, com US$ 34,9 milhões em importações, sendo dito valor 32,6% menor do que o registrado no exercício anterior, e representa 18,5% das importações do país.

A Argentina ocupa a terceira posição, sendo responsável por US$ 29,9 milhões, registrando queda de 8,2% quando comparado com as compras de 2018 no mesmo período. A Argentina ocupa 15,8% do mercado importador de lácteos do Chile.

Cabe ressaltar que esses três países responderam por 59,9% das compras totais até julho.

Por produto lácteo, os dados do Odepa indicam que as importações de queijos lideraram, tendo 57,2% de participação, ao custo total de US$ 108 milhões, apresentando queda de 11,9% em relação ao ano passado. O preço médio do produto chegou ao Chile por US$ 3.893 a tonelada.

Em segundo lugar ficou o leite em pó desnatado, com participação de 10,8% e avaliados em US$ 20,4 milhões, alta de 34% em relação ao exercício anterior. O preço médio foi de US$ 2.314 a tonelada.

A importação de leite em pó integral totalizou US$ 4,6 milhões, o que traduz em baixa de 75% em relação a igual período de 2018. Neste caso, o preço chegou a US$ 3.290 a tonelada.

Informações adicionais

  • NUMERO SELECTUS: 5734
  • Fonte da Notícia: Mundo Agropecuario – Tradução livre: Terra Viva
  • Data: Terça, 10 Setembro 2019
Lido 33 vezes
"plano de saúde"