2201piracanjubag

SETORIAL

Perda de mercado - As exportações do Brasil para a China, principal mercado consumidor de produtos brasileiros, devem continuar crescendo neste ano, mas em ritmo menor do que o registrado em 2018. A avaliação é do Informe do Índice de Comércio Exterior (Icomex) de janeiro, da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Prorrogação de dívidas - Foi prorrogado para 30 de março o prazo para pagamento das dívidas do programa BNDES Pro-CDD Agro, conforme a circular 12/2019 do BNDES. O programa solicitado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) possui limite orçamentário de R$ 5 bilhões.

Prejuízo/RS - Os problemas climáticos ocorridos em janeiro geraram um prejuízo de mais de R$ 2 bilhões aos produtores rurais do Rio Grande do Sul. Segundo dados divulgados pelo Sistema Farsul, as perdas em áreas agrícolas chegaram a 1,75 milhão de toneladas entre lavouras de arroz, soja e milho. O impacto no Produto Interno Bruto (PIB) do estado é estimado em R$ 6,67 bilhões.

Produção de milho - A estiagem que afeta alguns estados brasileiros e causou grandes prejuízos para a soja, já começa a trazer dor de cabeça para a segunda safra, de milho. Segundo o analista de mercado Paulo Molinari, da Safras & Mercado, o clima realmente deve trazer limitações a grande produtividade esperada inicialmente.

Safra de soja - A quebra na safra de soja pode ter reflexo na balança comercial brasileira. O grão encabeça a lista dos produtos exportados pelo país – responde por 15% da receita das vendas externas.

Segunda, 18 Fevereiro 2019 16:44

SP: vale a pena investir em silagem?

Silagem - Estamos na segunda quinzena de fevereiro e muitos pecuaristas estão preparando silagem de milho para alimentar o rebanho durante a seca. O pesquisador André Pedroso, da Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos, SP), faz algumas recomendações técnicas sobre esse processo, mas antes demonstra uma preocupação básica que os produtores devem levar em conta: vale a pena investir nesse tipo de alimento?

Commodities - O desempenho do setor agropecuário deste ano não deverá repetir os bons números de 2018. No ano passado, a quebra de safra na Argentina, a guerra comercial entre Estados Unidos e China e a alta dos preços internos deram uma boa sustentação à agropecuária brasileira.

Safra de soja - Falta de chuvas em importantes regiões produtoras entre o final de dezembro e início de fevereiro prejudica a produção de grãos e fortalece a previsão de queda das exportações do Brasil em 2019.

Agronegócio/SP - Sempre figurando entre os principais grupos que compõem a pauta de exportação setorial de São Paulo, a venda de produtos florestais cresce 9,38% e supera os grupos de Carnes e Sucos.

Safra de grãos/SP - Em novembro do ano passado, foi realizado o primeiro levantamento da previsão e estimativa da safra paulista 2018/19 de grãos (algodão, amendoim das águas, arroz, feijão das águas, milho, soja e sorgo granífero das águas), informa o Instituto de Economia Agrícola (IEA), instituição de pesquisa da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Funrural - O Diário Oficial da União de ontem trouxe uma retificação sobre a cobrança da alíquota do Senar no Funrural depois da divulgação da Instrução Normativa divulgada no dia 28 último. A cobrança dos 2,5% do Senar foi retirada do produtor que optar pelo pagamento pela oneração da folha de pagamento.

Lei Kandir - O fim da Lei Kandir pode reduzir a atividade econômica e provocar o fechamento de milhões de postos de trabalho, alerta a Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil).

Soja - A AgRural voltou a fazer corte em sua estimativa para a produção brasileira de soja. Em novo levantamento divulgado nesta segunda-feira, a consultoria projetou a safra em 112,5 milhões de toneladas, 4,4 milhões de toneladas a menos que as 116,9 milhões de toneladas previstas em janeiro.

Agronegócio - As exportações brasileiras do agronegócio atingiram US$ 6,63 bilhões no primeiro mês do ano, 7,4% acima dos US$ 6,17 bilhões de janeiro do ano passado. No acumulado de 12 meses, entre fevereiro de 2018 e janeiro último, o resultado chegou a US$ 102,14 bilhões, em alta de 6% em comparação com os US$ 96,32 bilhões dos 12 meses imediatamente anteriores.

Rentabilidade - O agricultor que deixou para negociar sua produção mais tardiamente poderá enfrentar dificuldades para saldar os custos da safra 2018/2019. O alerta é de pesquisadores do Centro de Estudos em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP), cujos estudos apontaram deterioração na relação de troca da soja e do milho na compra dos insumos agrícolas.

Isenção previdenciária - A minuta da reforma da Previdência elaborada pela equipe econômica propõe o fim da isenção previdenciária sobre exportações agrícolas. Essa renúncia retira cerca de R$ 7 bilhões por ano dos cofres do INSS.

Agronegócios/RS - O agronegócio do Rio Grande do Sul registrou US$ 927 milhões em exportações em janeiro de 2019, o resultado representa um crescimento de 16% na comparação com mesmo período de 2018.

Crédito agropecuário - A contratação de crédito do Plano Agrícola e Pecuário (PAP) entre médios e grandes produtores alcançou entre julho do ano passado e janeiro último R$ 93,73 bilhões, volume que é 12% maior do que o contratado no mesmo período da safra 2017/2018, que somava R$ 83,89 bilhões.

Safra de grãos - A safra nacional de grãos deve crescer 1,9% em 2019, em relação à colheita de do ano passado, totalizando 230,7 milhões de toneladas, segundo a estimativa do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgada hoje pelo IBGE.

Produtividade - Entre os fatores que justificam a alta estão: as políticas setoriais, o aumento de investimentos, o financiamento através do crédito rural e a abertura de mercados externos.

"plano de saúde"