Logo

Segunda, 11 Fevereiro 2019 17:35

Argentina – Mastellone pagará 5% a mais para os produtores

Escrito por 

Mastellone – A empresa alerta, no entanto, que o aumento estará “sujeito a condições de qualidade e sólidos”. Em 2018, houve aumento de 4% em dezembro que se somou aos reajustes de agosto (5%), setembro (7%), e outubro (6%).

No balanço financeiro de 30 de setembro a Mastellone explicou que a situação macroeconômica em geral implicou, para a empresa, aumento significativo dos custos, especialmente nos itens matéria-prima, embalagens e energia. E informou que os aumentos foram recuperados apenas “parcialmente” com o ajuste dos preços, “mas que ficaram abaixo da inflação geral”.

O setor lácteo não vive seus melhores momentos. Os produtores reivindicam melhorias no preço de sua produção, e denunciam prejuízos, uma vez que o faturamento das fazendas não cobre os custos de produção. O resultado é a crise do setor, que provocou encerramento da atividade leiteira em muitas fazendas. Em 2018 o número de fazendas produtoras de leite foi de 10.722 estabelecimentos, 5,6% menos que as 11.326 fazendas de 2017. Em 2001, o número de unidades produtoras era de 15.000, segundo dados do Observatório da Cadeia Láctea Argentina (OCLA). A produção de leite em 2018 cresceu 4,3% em relação ao ano anterior, ou 10,527 milhões de litros, segundo a OCLA. Mas, em dezembro, houve queda de 2,1% em relação ao mesmo mês do ano anterior. “O crescimento foi desacelerando, chegando ao último trimestre com valores negativos”, diz o boletim.

A renda dos produtores de leite da Argentina está longe de ser ideal. Até dezembro do ano passado, a margem de referência, (diferença entre o preço do leite, menos os gastos com alimentação e o custo de oportunidade da terra), foi US$ 0,143 por litro. A média, no decorrer dos últimos doze meses, ficou em US$ 0,198, longe do máximo de US$ 0,281 de abril de 2015, e mais perto do mínimo recente, de US$ 0,081.

Até novembro, segundo a OCLA, o produtor recebia 9,11 pesos por litro de leite, [R$ 0,90/litro], longe dos 33,43 pesos, [R$ 3,29/litro], que é pago pelo consumidor local.

Informações adicionais

  • NUMERO SELECTUS: 5588
  • Fonte da Notícia: Diario La Opinión – Tradução livre: www.terraviva.com.br
  • Data: Segunda, 11 Fevereiro 2019
Lido 105 vezes
"plano de saúde"