Pir550

Quinta, 07 Fevereiro 2019 16:04

Com fim de taxa sobre importação de leite, setor quer contrapartida

Escrito por 

Contrapartida - O setor leiteiro quer uma espécie de contrapartida do governo para diminuir os possíveis impactos da suspensão de tarifas antidumping sobre a importação de leite vindo da União Europeia e da Nova Zelândia.

Segundo o presidente do Sindicato da Indústria de Laticínios do Rio Grande do Sul (Sindilat), Alexandre Guerra, a expectativa agora é que o governo federal flexibilize outras demandas da cadeia nacional, como o programa de escoamento da produção e outras linhas de pré-comercialização do leite.

A expectativa do Sindilat é que as demandas do setor sejam discutidas em reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite, em Brasília, que acontece na próxima terça-feira, dia 12.

Entenda o caso

O governo federal decidiu suspender a tarifa sobre importação de leite europeu e da Nova Zelândia. A taxa vinha sendo aplicada desde a resolução de 2001, como uma maneira de proteger o produto nacional. A medida encerra a cobrança antidumping sobre o leite em pó, integral e desnatado.

A alíquota era de 14,8% para o produto vindo da União Europeia e de 3,9% para o item da Nova Zelândia. A decisão do Ministério da Economia, por meio da Secretaria Especial de Comércio Exterior e assuntos internacionais, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), desta quarta-feira, 6.

Informações adicionais

  • NUMERO SELECTUS: 5586
  • Fonte da Notícia: Canal Rural
  • Data: Quinta, 07 Fevereiro 2019
Lido 114 vezes
"plano de saúde"