Pir550

Quinta, 10 Janeiro 2019 16:43

EUA - ADC pede a Trump para comprar o queijo excedente

Escrito por 

Lácteos/EUA – Em carta ao presidente Donald Trump, a Associação Americana de Leite (ADC) descreveu a atual crise dos produtos lácteos na esperança de impedir a “destruição da indústria de laticínios dos Estados Unidos”. 2018 foi um ano muito difícil para os produtores de leite, em parte por causa das disputas comerciais do presidente Trump com o Canadá, o México e a China.

Todas as tarifas afetaram o comércio regular, gerando um excedente de produtos lácteos nos EUA que normalmente seriam vendidos para o exterior, levando o preço do leite ao produtor ao menor valor de todos os tempos. Toda a agroindústria dos EUA está sentindo as consequências, em maior ou menor grau.

Segundo a ADC, “o preço do leite caiu quase 40% nos últimos 4 anos. As exportações de queijo dos EUA para o México caíram mais de 10%, e os embarques para China quase 65% no ano”.

Um alívio temporário

Em agosto o Departamento de Agricultura (USDA) anunciou um plano para comprar US$ 1,2 bilhões de alimentos dos agricultores dos EUA através de um programa emergencial para mitigar os efeitos das flutuações tarifárias. Cerca de US$ 85 milhões foram para os laticínios, mas, a maioria das indústrias não sentiu os efeitos. Para muitos foi uma ajuda insuficiente. Em outubro, a Federação Nacional dos Produtores de Leite (NMPF) escreveu uma carta ao secretário de Agricultura dos EUA, Sonny Paerdue, pedido que que fosse recalculado a perda dos agricultores antes de anunciar outro pacote de ajuda. Na carta foram estimadas em US$ 1,5 bilhões as perdas de receitas no segundo semestre de 2018, muito longe da ajuda de US$ 85 milhões.

Isso aconteceu no momento em que Trump anunciava o rompimento do Acordo de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA), sem um acordo imediato para substituí-lo.

A administração Trump assinou um acordo revisado com o US México Canadá (USMCA) que parece ser bom para os agricultores norte-americanos, mas, ruim para os canadenses, o que gerou críticas ao primeiro ministro Justin Trudeau, que teria cedido à agressividade de Trump, prejudicando os agricultores e a indústria canadense.

Saltando para a indústria

Mas, as incertezas estão registradas na carta da ADC. “muitos de nossos agricultores se sentem impotentes e lutamos para defender nossas famílias – alguns estão precisando de cupons de alimentos do governo para colocar comida em suas mesas”.

Na carta foi listada a flutuação de preços, os dispendiosos regulamentos para a produção de leite e a escassez de trabalhadores pela crise, e explica a situação do excesso de queijo.

Existem 1,4 bilhões de libras de queijos em refrigeradores por todo o país, e a ADC acredita que “com o preço do leite em baixa recorde, é necessário que esse excedente seja liquidado para liverar a indústria”. A ADC sugere que o estoque de queijo seja compartilhado com os 40 milhões de norte-americanos que lutam contra a fome e a insegurança alimentar. A liquidação também ajudaria os quase 3 milhões de trabalhadores das indústrias de laticínios dos EUA.

Na carta o público e outros segmentos da indústria são convocados a pedir providências ao governo e opinarem sobre o assunto: “O setor lácteo norte-americano pede que todos se pronunciem a respeito, para que chegue aos legisladores, e esses pressionem o presidente Trump para estancar a sangria da indústria de laticínios dos EUA”.

Informações adicionais

  • NUMERO SELECTUS: 5566
  • Fonte da Notícia: Dairy Reporter – Tradução livre: www.terraviva.com.br
  • Data: Quinta, 10 Janeiro 2019
Lido 127 vezes
"plano de saúde"