Segunda, 12 Março 2018 17:32

Leite em pó (WMP) a US$ 5.000/tonelada

WMP/AR – Foi aprovada uma consulta pública para adquirir 2.000 toneladas de WMP enriquecido com ferro, zinco e ácido ascórbico no valor total de 202,1 milhões de pesos. O governo nacional aprovou uma licitação para adquirir 2.000 toneladas de WMP fortificado, dos quais, uma quarta parte será adquirida pelos sucessores de Alfredo Williner S.A.

Trata-se de WMP fortificado com ferro, zinco e ácido ascórbico, em pacotes de 800 gramas, no valor total de 202,1 milhões de pesos. A licitação pública nº 61/2017 do Ministério do Desenvolvimento Social - com o objetivo de “oferecer assistência imediata a comunidades onde foram observados problemas relacionados com a alimentação e saúde”- pagará o valor médio de 101.058 pesos por tonelada, o equivalente a US$ 5.015/tonelada que serão comprados pelo atual Banco da Nação Argentina. Trata-se de uma cifra 37% superior ao valor FOB médio do WMP convencional fracionado, registrado em outubro do ano passado, segundo os últimos dados publicados pelo Escritório Nacional de Laticínios.

Além da Wiliner, que vendeu a 99.500 pesos por tonelada, a liberação foi concedida a outras três empresas em parte iguais: Tiagro SRL (93.750 pesos/tonelada), La Sibila (100.980 pesos por tonelada), e Lácteos La Ramada (110.000 pesos por tonelada). Desta forma a indústria de laticínios de Rafaela faturará mais de 49 milhões de pesos. Na licitação pública foram desconsideradas as ofertas apresentadas pelas indústrias Alimentos Vida, Companhia Americana de Alimentos, Fábrica de Alimentos Santa Cruz, e La Verônica.

No mês passado, por meio da licitação pública 21/2016 do Ministério da Saúde, havia comprado 8.680,5 toneladas de WMP fortificado com ferro, zinco, e ácido ascórbico, ao valor médio de 98.885 pesos a tonelada. Naquela oportunidade Williner efetuou uma venda no total de 151 milhões de pesos.

Informações adicionais

  • NUMERO SELECTUS: 5363
  • Fonte da Notícia: Infortambo – Tradução livre: Terra Viva
  • Data: Segunda, 12 Março 2018
Lido 1646 vezes