Sexta, 12 Janeiro 2018 16:16

Importações brasileiras de lácteos – dezembro de 2017

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Importações – As importações brasileiras de produtos lácteos NCM 04, em valores, no mês de dezembro caíram 3% em relação a novembro, e ficaram praticamente estáveis em volume. No entanto, em relação ao mesmo mês de 2016, houve queda acentuada em valores (52%), e em volume (53%).

No acumulado do ano, as quedas foram, em valores e volumes, 15%, e 31%, respectivamente. O volume de 1.257 milhões de litros em equivalente leite foi bem menor do que as excepcionais importações de 2016, 1.845 milhões. Ainda assim, foi o ano com a segunda maior compra de lácteos, em equivalente leite, desde 2001, e foi correspondente a 5,2% do leite adquirido pelas indústrias em 2017, projetando uma captação de 6,17 bilhões de litros para o quarto trimestre de 2017. O produto mais importado foi o leite em pó, em todos os parâmetros de comparação, valores, volumes, e equivalente leite, e é seguido pelos queijos. O leite em pó representou 61% dos gastos com as importações, e o queijo representou 26%. As importações de 2017 ficaram concentradas nos dois principais países exportadores de lácteos do Mercosul, Argentina (37,4%), e Uruguai (50,2%), em valores, e Argentina (39,7%), e Uruguai (48,7%), em volumes. O Uruguai vem tirando espaço da Argentina no mercado brasileiro de leite em pó, e concorre também pelo mercado brasileiro de queijos. Em dezembro, as compras de queijos do Uruguai já foram maiores do que as procedentes da Argentina, US$ 2.907 mil, e US$ 2.791 mil, respectivamente. No total do ano, no entanto, a Argentina continua tendo um lugar de destaque, foram US$ 72 milhões de queijos vendidos para o Brasil, enquanto que o Uruguai vendeu US$ 43 milhões.

 

Informações adicionais

  • NUMERO SELECTUS: 5325
  • Fonte da Notícia: MDIC/Terra Viva
  • Data: Sexta, 12 Janeiro 2018
Lido 1120 vezes Última modificação em Sexta, 12 Janeiro 2018 16:46