• catlogo.gif
  • Zero-Lactose.png
  • Logo Ablv.gif
  • Logo Scala - Cpia.gif
  • Logo bebamaisleite.png
  • baldebranco.jpg
  • Pirakids_school.png
  • 1609g100.gif
  • Abiq New.jpg
  • cIsis.png
  • logoserramar.jpg
  • tirolezlogo0311.jpg
Terça, 14 Novembro 2017 14:39

China – Produção de leite se recupera para reduzir as importações de lácteos em 2018

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Produção/China – A China reduzirá as importações tanto de leite em pó desnatado (SMP), como a de leite em pó integral (WMP). em 2018, com o apoio da produção de leite interna que está melhor com a modernização da indústria.

O escritório do USDA em Beijing, em sua primeira previsão para o próximo ano sobre a oferta e demanda chinesa – detectou uma grande influência dos preços mundiais – avaliou a produção de leite em 36,5 milhões de toneladas, um crescimento de 2,8% em relação ao ano anterior. O aumento, que fica acima do 1,5% previsto pelo Rabobank, recupera metade da perda ocorrida entre 2016 e 2017. Isto reflete, além da queda dos custos da silagem, melhoria de produtividade proporcionada pela seleção genética e do rebanho, projetando maior produção de leite. “A China deverá continuar crescendo a produção como resultados dos investimentos de longo prazo realizados em genética do rebanho de leite e na consolidação e modernização das fábricas de laticínios”, diz o escritório.

Mais seguro e confiável

No entanto, o aumento da produção é boa notícia para as necessidades de importações de produtos lácteos pela China. “O aumento da produção doméstica irá restringir as importações, encerrando uma tendência de crescimento de vários anos”, diz a agência.

De fato, as importações de WMP estavam previstas para crescerem 50.000 toneladas, atingindo 500.000 toneladas, sustentadas pela preferência dos consumidores por produtos estrangeiros, após uma série de escândalos sobre a contaminação do produto doméstico, no início desta década.

“O WMP importado continua a ser visto pelos consumidores chineses como sendo mais seguro e mais confiável”, disse a agência. Eles também gozam de uma vida útil de dois anos a mais – geralmente o dobro de um produto chinês similar.

SMP x WMP

As compras WMP – a China é o principal importador, consumidor e produtor – permanecerão bem abaixo do recorde de 671 mil toneladas de 2014 ocorridas para fazer estoques e garantir o preço. E as importações de leite fresco pela China cairão para um mínimo de 520 mil toneladas em três anos.

Enquanto isso, as importações de SMP cairão em 25.000 toneladas, para atingir 200 mil toneladas, o mínimo em três anos, informou a agência, prevendo uma recuperação nos preços relativos do WMP.

“A indústria relata que as fábricas de laticínios chinesas usaram mais SMP para substituir o WMP porque os preços do SMP estavam compensando a diferença de qualidade. No entanto, à medida que os preços do SMP recuperarem em 2018, as importações e o emprego cairão para os níveis anteriores”.

Um pouco de surpresa

Na verdade, os preços do SMP superaram as expectativas no último GlobalDairyTrade, na semana passada, mostrando crescimento de 1,2%, enquanto que o WMP caiu 5,5%. “Esta foi uma surpresa porque a Fonterra aumentou a oferta de SMP nos próximos 12 meses, uma indicação de que os estoques estavam elevados”, disse o Conselho dos Produtores de Leite dos Estados Unidos

Na União Europeia – o maior produtor, consumidor e exportador de SMP – dados oficiais mostram que os preços caíram 0,4%, ficando em 154,87 €/100 kg na semana encerrada em 11 de novembro, o menor valor desde o início da série, em 2001.

No entanto, isto também representou um desempenho superior ao WMP, que caiu 4,2%, para 277,27 €/100 kg.

Informações adicionais

  • NUMERO SELECTUS: 5289
  • Fonte da Notícia: Agrimoney – Tradução livre: Terra Viva
  • Data: Terça, 14 Novembro 2017
Lido 120 vezes Última modificação em Terça, 14 Novembro 2017 15:03
Call me on Skype Subscribe on YouTube