• Logo bebamaisleite.png
  • Logo Scala - Cpia.gif
  • 1609g100.gif
  • Pirakids_school.png
  • tirolezlogo0311.jpg
  • Zero-Lactose.png
  • Abiq New.jpg
  • baldebranco.jpg
  • cIsis.png
  • Logo Ablv.gif
  • logoserramar.jpg
  • catlogo.gif
Terça, 10 Outubro 2017 19:55

Ministro da Agricultura suspendeu importação do leite uruguaio para o Brasil por tempo indeterminado

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Suspensão das importações de leite/ Brasil - Uruguai - O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, anunciou nesta terça-feira (10) a suspensão por tempo indeterminado da importação de leite do Uruguai para o Brasil, após reunião com o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado Nilson Leitão (PSDB-MT) e demais membros, que cobraram atuação do governo para conter a chegada do produto ao Brasil.

A medida visa conter o desequilíbrio de preços na produção nacional e a insegurança dos produtores brasileiros.
No encontro, parlamentares e entidades do setor reivindicaram medidas para conter a queda no consumo nacional, bem como o aumento na fiscalização do produto quanto às condições sanitárias. “Há um descontentamento geral do setor com a quantidade de leite importado do Uruguai. A decisão é, então, uma necessidade do mercado nacional e serve para dar fôlego ao setor de leite no Brasil”, defendeu Blairo Maggi.
O ministro afirmou que a decisão continuará até o Uruguai comprovar que a origem do leite exportado é, em sua totalidade, de produção uruguaia, sem passar por reprocessamento no Brasil antes de chegar ao consumidor final. “Já defendi, inclusive em várias reuniões com o setor e governo, de negociar cotas de exportação do produto com o Uruguai, assim como já é feito com a Argentina, e de retirar o leite do Mercosul. Estamos trabalhando para adotar outras medidas emergenciais”, disse Maggi.
Para o presidente da FPA, deputado federal Nilson Leitão (PSDB/MT), a decisão provoca o debate comercial e incentiva o mercado interno a reagir. “Não é um assunto fácil. Nós compramos leite do Uruguai, mas também vendemos outros produtos. Não é encerrar um mercado como esse. A decisão do ministro é corajosa e necessária nesse momento para o mercado interno mostrar se realmente tem capacidade de suprir essa necessidade”, destacou o presidente. Leitão complementou que o leite brasileiro movimenta a economia de pequenas cidades, ajuda na distribuição de renda e gera emprego permanente, principalmente no meio rural.

Mercado

Segundo dados do IBGE, existem hoje mais de um milhão de produtores de leite, na sua maioria agricultores familiares e pequenos agricultores no País. Dados da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) apontam que o Brasil comprou 86% da produção de leite uruguaio em pó desnatado e 72% do integral, em 2017. No primeiro semestre já foram importadas 41.811 toneladas de leite em pó.
De acordo com dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic), as exportações de leite em pó representam 25% de tudo que o Uruguai vende ao Brasil. No setor privado, são 1,3 milhão de propriedades que produzem leite no país, com um registro de atividade leiteira em 99% dos municípios brasileiros. Em toda a cadeia do leite estão envolvidos cerca de 4 milhões de trabalhadores.
Pauta no Congresso – Preocupados com a grave situação do setor leiteiro, a Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados instalou, em 23 de agosto deste ano, a Subcomissão Permanente da Política Agrícola (Subpolag) que, dentre outros temas, objetiva acompanhar, avaliar e propor medidas sobre a produção de leite no mercado nacional. Dentre as pautas discutidas estão a fixação de preço justo para os produtores, o combate aos cartéis na produção dos insumos lácteos, o estabelecimento de mecanismos de proteção do mercado interno de importação de produtos subsidiados e a redefinição da carga tributária sobre leite in natura. Vídeo

Informações adicionais

  • NUMERO SELECTUS: 5267
  • Fonte da Notícia: Frente Parlamentar da Agropecuária
  • Data: Quarta, 11 Outubro 2017
Lido 247 vezes
Call me on Skype Subscribe on YouTube

Receba Notícias no Whatsapp